Últimos Artigos dos Colunistas

Crianças negras precisam saber que são importantes

Lembro com certa dor da minha infância. Lembro do racismo da exclusão e do fato de dormir todo dia sonhando em acordar branca.

As recordações das tentativas baratas de alisar o cabelo, e de disfarçar seu volume em tranças e rabos de cavalo ainda estão aqui, e ainda pulsam. A dor dos olhares, das chacotas, das palavras de quem passou por algo parecido NUNCA somem por completo. É como uma ferida que deixou uma cicatriz bem visível que a gente tenta disfarçar ou esquecer, mas que se a gente olha de novo, ela permanece ali para nos lembrar do que passamos.

Mas a ideia desse artigo não é lamentar, e sim exaltar.

Exaltar o que?

As novas referências que chegaram para fortalecer as crianças e os jovens negros.

Como já disse e postei algumas vezes em minhas redes sociais:
“Tenho certeza que se na minha infância existisse MC Soffia eu teria chorado menos.”

Quero fazer esse artigo curto e direto, agradecendo a todas as novas referências negras que estão dando a cara a tapa e enfrentando uma sociedade tão difícil, mostrando sua arte, dizendo o que a gente gostaria muitas vezes de dizer, sendo negras empoderadas, orgulhosas de si, guerreiras.

As crianças negras precisam se amar, precisam de referências boas, precisam saber que são importantes, que são lindas, precisam de uma sociedade que as acolha, precisam que os colegas de classe, brancos, tenham pais que os ensinem sobre respeito, empatia e amor.

Para encerrar esse artigo, ai vai uma dica de um bom som:

 

Deixe seu comentário:
%d blogueiros gostam disto: